fbpx

A Influência das Crenças Corporativas nos Resultados de Negócio

Crenças são formadas pelo conjunto de experiências vivenciadas por uma pessoa ou grupo, e determinam o comportamento adotado em diferentes situações por quem as detém.

As crenças corporativas determinam o comportamento das pessoas em uma organização e incentivam ou limitam as equipes na superação dos desafios de negócio, favorecendo ou desfavorecendo o alcance dos resultados esperados pelas empresas.

Algumas crenças corporativas geram aversão a mudanças. Numa organização, isso pode dificultar as evoluções e inovações necessárias ao crescimento e sustentabilidade dos negócios, criando barreiras que precisam ser identificadas e contornadas pelos líderes corporativos.

O primeiro passo para identificar as crenças que embasam a cultura de uma empresa é mapear o perfil de comportamento dos gestores, que influenciam e conduzem as equipes, propagando o impacto de sua forma de pensar e agir.

A seguir, é importante analisar quais dessas crenças são positivas e podem ser trabalhadas como forças para impulsionar mudanças e resultados, e quais dessas crenças são limitadoras e impedem a evolução das empresas, precisando ser combatidas.

Tendo claro esse mapeamento de crenças favoráveis e desfavoráveis aos negócios, os líderes podem traçar planos de ação que envolvam capacitação comportamental e ações de transformação cultural direcionadas às suas equipes. Exercícios de conscientização e reflexão podem ser caminhos para solucionar desafios de cultura e crença mais simples ou superficiais, enquanto crenças e culturas mais enraizadas requerem trabalhos mais longos e estruturados, questionando pensamentos estabelecidos e envolvendo a construção e reforço da visão organizacional, de seus valores e processos de gestão e comunicação interna.

Uma dica para enfrentar um desafio cultural é iniciar o mapeamento de crenças a partir de um objetivo de negócio claro e comum a todos.

Tomemos como exemplo o objetivo de melhorar a satisfação dos Franqueados de uma Rede com o atendimento que recebem da equipe de Consultores de Campo & Negócios da Franqueadora.
Nesse caso, o início do trabalho parte da observação de comportamentos e palavras repetidas pelos envolvidos no dia-a-dia do trabalho.

Observação e conversas francas com os líderes da Franqueadora ou consultores especializados são caminho para construir o mapa de crenças vigente.

É possível que sejam observadas crenças da equipe de Consultores como: “O Franqueado quer ganhar vantagem em tudo” ou “O Franqueado não quer saber de ter trabalho”. Por outro lado, os Franqueados podem se posicionar como “O Consultor não pensa no meu negócio” ou “A cultura da empresa é assim, nunca vai mudar”.

Tais posições refletem traços de cultura e crenças desfavoráveis à melhoria da satisfação dos envolvidos com a relação de parceria que a Rede objetiva estabelecer. A partir daí, segue-se na reflexão dos líderes sobre as causas e origens dessas crenças, e na construção de planos efetivos e consistentes de mudança cultural, a fim de estabelecer o processo psicológico e comportamental
necessário à saúde e resultados do negócio.

O processo de reconhecimento e melhoria cultural baseado na gestão das crenças corporativas é intenso e requer esforço contínuo dos líderes organizacionais, mas o valor gerado por ele supera os desafios de colocá-lo em prática.

Milena Massonetto é Diretora de Implantação da Praxis Business